Sindicato denuncia ausência de Professor de Educação Física ao CREF e Conselho Regional encontra IRREGULARIDADES!

Educação física
Nos últimos meses recebemos inúmeras informações de que nas Escolas Municipais não haviam Professores de Educação Física e que as aulas estavam sendo direcionadas aos Professores regentes de sala, mesmo sob um discurso de que não era para ministrar aulas de Educação Física e sim atividades de recreação e/ou movimento.
Pois bem, levamos a demanda a SME -Secretaria Municipal de Educação, porém a prática continuou nas Unidades, sendo até mesmo defendida pela atual Secretária de Educação.
A Entidade Sindical, por meio de seus Diretores, denunciou  formalmente ao CREF – Conselho Regional de Educação Física, pois Professor que NÃO é um profissional de Educação Física formado não pode em hipótese alguma assumir tal responsabilidade.”A Educação Física, integrada à proposta pedagógica da escola, é componente curricular obrigatório da educação básica, e deve ser exercida devidamente por profissional  qualificado e formado para isso…” Afirmou o Professor André Dorizotti, Diretor de Assuntos Sindicais. “Colocar outro profissional, que Não seja o habilitado para assumir as aulas de Educação Física, sob um discurso de que dará apenas atividades de movimento e brincadeiras é desqualificar a importância dos Profissionais de Educação Física na formação acadêmica de nossos alunos, alem de contrariar o preceito legal, que garante o aluno TER em sua grade curricular, aula de Educação Física, podendo o profissional que  exercer tal função não sendo habilitado para isso, responder legalmente por algum dano que o aluno possa vir a sofrer nessa aula ministrada…” concluiu o Diretor de Assuntos Sindicais, Professor André Dorizotti.

A denúncia foi averiguada e fomos informados pelo CREF que  as devidas providências legais  (administrativa e judicial) estão sendo tomadas pelo referido Conselho Regional de Educação Física para que o Município de Embu-Guaçu cumpra o que determina a legislação que abarca a Educação Pública Nacional.
Vamos também dar ciência ao Ministério Público sobre as condições que os Professores estão sendo submetidos a trabalhar e terem de assumir responsabilidades que não lhes cabem.
Alertamos que os Servidores não são obrigados a seguirem ordens ou orientações que ferem a legislação e que lhes tragam responsabilização pelo ato errado praticado.
Seguimos…
#JuntosSomosFortes
#SFPMEG
Segue retorno do CREF.IMG-20181031-WA0029
Facebook